Publicado em 13 Aug 2019

Os equipamentos ultrassônicos para fisioterapia

Redação

Entre os vário tipos de tratamentos e recursos usados na fisioterapia, o ultrassom é um dos mais conhecidos e a prática clínica tem mostrado que muitos pacientes relatam melhora na dor após o seu uso e mais facilidade na recuperação de cirurgias e de lesões. O ultrassom na fisioterapia pode ter diversas aplicações e variar entre o pulsado e o contínuo, dependendo das indicações para o paciente e das opções de tratamento do fisioterapeuta. O equipamento ultrassônico projetado para fisioterapia consiste em um transdutor ultrassônico gerando ondas contínuas ou quase contínuas de energia ultrassônica em frequências na faixa de 0,5 MHz a 5 MHz.

fisioterapia2Da Redação –

O ultrassom utiliza frequências sonoras entre 1 e 3 MHz, que são inaudíveis para os seres humanos, mas capazes de penetrarem no corpo, movendo partículas internas e estimulando a reabsorção de líquidos inflamatórios. Justamente por isso, esse aparelho costuma ser mais indicado para o tratamento de tecidos moles, sobretudo em questões que necessitem de uma ação anti-inflamatória, analgésica e até para conseguir soltar pequenas aderências.



As ondas do ultrassom penetram no nosso corpo de maneira inversamente proporcional à frequência. Assim, se for utilizado um ultrassom com frequência de 3 MHz, por exemplo, será trabalhada uma superfície de até 1 cm de profundidade. Já a frequência de 1 MHz consegue chegar a até 3 cm de profundidade.

Entender essa relação é muito importante, afinal é o fisioterapeuta quem faz o controle da frequência a ser usada, indicando, assim, a profundidade que as ondas sonoras penetrarão...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica