Publicado em 27 Aug 2019

Como encantar o cliente no comércio eletrônico

Redação

Ao cumprir, obrigatoriamente, a norma técnica das diretrizes para transações de comércio eletrônico, pode-se atender bem o cliente que é aquele que compra os produtos ou serviços e também o fornecedor que é de quem se adquire produtos ou serviços. Parece ser uma cadeia sistêmica que em um mundo globalizado e de comunicação instantânea vai acabar se integrando em seus princípios. Se um cliente telefona ou quando se liga para o fornecedor para fazer uma reclamação ou pedir alguma informação sobre o produto ou serviço adquirido, essa ação deve imediatamente acionar tarefas que envolvem uma transação no sistema de gestão que, por sua vez, deve poder ser acessada por qualquer outro ponto de contato. É algo relativamente simples de entender no papel, mas extremamente difícil de se fazer na prática.

comércio1Hayrton Rodrigues do Prado Filho –

Quando qualquer organização adota uma estratégia de gerenciar a satisfação dos seus clientes, o foco se desloca do produto para o cliente. Isso não significa que se pode abrir mão de pesquisas para medir a participação no mercado e tão pouco deixar de lado ações de comunicação. A questão é que apenas isso não é suficiente.



Também se faz necessário adotar iniciativas de retenção dos clientes tradicionais e de conquista de novos, que deverão ser acompanhadas de perto pela gerência e por toda a empresa. Para isso, é preciso identificar quais são os clientes e, especificamente, quais deles interessam mais, por gerarem valor, e quais deles não interessam, porque seu atendimento gera alto custo e resulta em pouco valor.
...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica