Publicado em 21 abr 2020

Os ensaios de impactos laterais em automóveis

Redação

Deve-se avaliar a resistência ao acidente de um veículo com a ajuda de alguns ensaios: sobreposição moderada na frente, sobreposição pequena no lado do motorista, frente do passageiro sobreposição na frente, lado, resistência do teto e apoios de cabeça e assentos. Para classificações de prevenção de colisões dianteiras, deve-se realizar ensaios de pista em velocidade baixa e moderada de veículos com sistemas de freios automáticos. Deve-se conhecer requisitos de desempenho para a proteção de passageiros em colisões com impacto lateral, tendo como objetivo reduzir o risco de ferimentos graves e fatais em ocupantes de automóveis e camionetas deles derivados, em colisões com impacto lateral.

Da Redação – 

Os acidentes laterais representam cerca de um quarto das mortes de ocupantes de veículos de passageiros nos Estados Unidos. Proteger as pessoas em colisões laterais é desafiador, porque os lados dos veículos têm relativamente pouco espaço para absorver energia e proteger os ocupantes, ao contrário das frentes e partes traseiras, que possuem zonas de deformação substanciais.

As montadoras automotivas fizeram grandes avanços na proteção lateral instalando airbags laterais e fortalecendo as estruturas dos veículos. Os airbags laterais, que hoje são padrão em parte dos veículos novos de passageiros, foram projetados para impedir que as pessoas colidam com o interior do veículo e com objetos fora do veículo em um acidente lateral.

Eles também ajudam espalhando forças de impacto sobre uma área maior do corpo de um ocupante. No entanto, os airbags laterais por si só não são suficientes, já que as estruturas fortes que funcionam bem com os airbags também são cruciais.

Para realizar o ensaio lateral, uma barreira semelhante a um SUV de 1.4580 kg atinge o lado do motorista a 50 km/h. Dois manequins, representando mulheres pequenas (percentil 5) ou crianças de 12 anos, estão posicionados no banco do motorista e no banco traseiro atrás do motorista. Esse tipo de manequim foi escolhido porque as mulheres são mais propensas que os homens a sofrer ferimentos graves na cabeça em impactos colaterais no mundo real. Motoristas ma...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica