Publicado em 30 Jun 2020

As chapas de gesso diferenciadas para drywall

Redação

As chapas de gesso para drywall são as fabricadas industrialmente mediante um processo de laminação contínua de uma mistura de gesso, água e aditivos entre duas lâminas de cartão, onde uma é virada sobre as bordas longitudinais e colada sobre a outra. As chapas de gesso diferenciadas para drywall são as fabricadas industrialmente mediante um processo de laminação contínua de uma mistura de gesso, água e aditivos, entre duas lâminas de cartão ou véu de fibra de vidro, onde uma é virada sobre as bordas longitudinais e colada sobre a outra. A lâmina ou véu podem variar em função da aplicação de um determinado tipo de chapa, e o núcleo pode conter aditivos a fim de proporcionar características adicionais. O drywall, também conhecido como gesso cartonado, foi inventado em 1916 nos Estados Unidos e consiste em uma placa de gesso pré-fabricada, encapada com papelão ou fibra de vidro e que pode ser afixada em estruturas de alumínio para construção de casas e até mesmo prédios. Construções em drywall são muito mais leves, mais baratas e mais rápidas do que as construções de alvenaria, por isso elas têm se popularizado bastante aqui no Brasil. Na arquitetura, o drywall pode ser utilizado como um recurso de design para criar paredes e tetos personalizados. É de rápida instalação e modificação e, por isso, se tornou o queridinho nas reformas e transformações rápidas. Deve-se conhecer os requisitos para as chapas de gesso para drywall destinadas à execução de paredes, forros e revestimentos internos não estruturais, além da classificação e os requisitos das chapas de gesso diferenciadas para drywall com suas características para aplicação e inspeção.

Da Redação – 

O drywall é um tipo de vedação para edifícios residenciais e comerciais, recomendada para áreas internas. Como o nome em inglês destaca, trata-se de um método de construção seca, que não utiliza água e tem geração de resíduos mínimo, otimizando a obra em muitos aspectos. Por ser um material industrializado, não demanda o uso de materiais de construção como argamassa, cimento e concreto, por exemplo, permitindo a execução de uma obra muito mais limpa e sustentável.

As condições operacionais para a inspeção, em relação ao local de inspeção, deve ser previamente acordado entre fornecedor e comprador, podendo ser no pátio da fábrica ou no distribuidor ou na obra. Todo lote de entrega deve ser dividido pelo fornecedor em lotes de fornecimento expressa em unidades de chapas, de um mesmo tipo e bordas provenientes de uma mesma fábrica. Confira na tabela abaixo os critérios de aceitação e rejeição das chapas

Os lotes inferiores a 500 chapas não são normalmente objeto de inspeção, a não ser por acordo entre fornecedor e consumidor. Para valores de lotes acima de 35.000 chapas, estes devem obedecer à 5426 para o nível especial de inspeção da codificação S1. Todas as chapas devem ser submetidas às inspeções dos requisitos (identificação e aspecto respectivamente), rejeitando-se apenas as c...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica