Publicado em 20 Oct 2020

A instalação adequada dos aparelhos a gás

Redação

A energia elétrica pode parecer o caminho mais barato e ecológico a percorrer, mas o gás natural também é uma boa escolha para energizar muitos aparelhos internos e externos comuns. E com boas razões também - este combustível fóssil é eficiente, confiável, econômico e amigo do meio ambiente. Na verdade, pode-se ser surpreendido ao saber que o gás natural é considerado o combustível fóssil mais limpo. Ele emite 45% menos dióxido de carbono do que o carvão e 27% menos dióxido de carbono do que o petróleo, então é seguro dizer que escolher aparelhos a gás natural é uma forma responsável de ajudar a reduzir as emissões de gases do efeito estufa. Embora o custo inicial dos aparelhos a gás natural possa ser um pouco maior do que as opções elétricas, os custos operacionais de longo prazo podem ser significativamente mais baixos, especialmente para aquecimento, cozimento e secagem de roupas. Porém, deve-se certificar que a edificação tenha linhas de gás natural disponíveis para conectar os eletrodomésticos. Os aparelhos que utilizam gás combustível muitas vezes são encarados como dispositivos perigosos e que devem ser manuseados com muito cuidado. Na verdade, os aparelhos a gás mais difundidos nas residências brasileiras, os fogões e aquecedores de água a gás, são aparelhos com um alto nível de segurança, tendo ambos programas de avaliação da conformidade por meio de certificação. Agora, é fato que independentemente do aparelho, realmente devem ser tomados cuidados com o seu manuseio e, principalmente, a instalação e manutenção. É importante conhecer estes elementos porque os aspectos da instalação e do ambiente são determinados em função destes, para assegurar que sejam adequadamente tratados em questão de desempenho e segurança do aparelho. Deve-se entender os parâmetros de projeto, construção, reforma, adequação e inspeção, para instalação de aparelhos a gás, principalmente dos aparelhos a gás com pressão nominal não superior a 2,0 kPa para gás natural (GN) e 2,8 kPa para gás liquefeito de petróleo (GLP).

Da Redação – 

Os aquecedores a gás garantem pressão e temperatura da água mais elevadas, comparados a sistemas elétricos, pois possuem altas potências e aquecem grandes volumes de água sem precisar reduzir a vazão. Outro benefício é a redução da conta de energia do fim do mês, pois o gás utilizado pelo aquecedor se torna mais barato do que a energia elétrica. Isso se o aquecedor possuir um selo de eficiência energética que garante que não haja desperdícios energéticos.

Se realizada a devida manutenção no equipamento, os aquecedores podem ter duração de longos anos. Os modelos digitais têm vida útil de 15 a 30 anos, enquanto os modelos mecânicos de oito a dez anos. Como eles alimentam vários pontos de consumo da casa ao mesmo tempo, deve-se ter muito cuidado com o dimensionamento do aparelho para que atenda a vazão requerida. Para acender a chama, o aparelho possui um queimador que é semelhante ao de um fogão. A chama fica acesa dentro de uma câmara de combustão com um sistema de serpentina ao redor dela, por onde a água passa e é aquecida.

O controle da chama é feito por um sistema é automático: um pressostato cone...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica