Publicado em 04 May 2021

A economia como ciência

Redação

O estudo das atividades econômicas obriga a todos a um rápido olhar por toda a ciência econômica, pois essas atividades representam justamente a articulação de todos os elementos necessários à criação de valor, para a satisfação, não somente das nossas necessidades, mas também, dos anseios de progresso da coletividade. Como ciência, a economia pode ser classificada em três grandes grupos, a saber: ciência das riquezas; ciência social das relações de trocas ou do intercâmbio; e ciência da escolha racional, em face da raridade relativa dos bens econômicos. Em razão do predomínio desta última concepção, define-se a economia, em geral, como a ciência que estuda as formas de comportamento humano resultantes da relação existente entre as ilimitadas necessidades a satisfazer e os recursos que, embora escassos, se prestam a usos alternativos.

César Bergo – 

A economia é uma ciência que procura trabalhar a escassez. Mas, pode significar, também, uma regra de conduta de uma casa, e é este o sentido original da palavra economia: do grego oikos (casa) e nomos (regra). Etimologicamente referia-se, pois, à administração doméstica.

Com o fim de dar-lhe sua conotação atual acrescentou-se à palavra economia o adjetivo política (1). Dessa forma deixa-se claro que a economia política tem como objeto específico a sociedade, e não o indivíduo ou a unidade familiar. A ciência econômica, também, estendeu o seu domínio à arte de bem gerir os bens.

Eis aí o grande dilema que se coloca à frente das questões econômicas. De uma ação de responsabilidade individual ou de uma unidade familiar, as questões passaram a ser de âmbito coletivo, difuso e impessoal. Assim, o conceito de economia passou a servir às mais diversas situações, com o intuito de designar ou explicar a realidade econômica de uma sociedade.

A...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica