Publicado em 02 Aug 2022

A conformidade das barreiras de concreto para a segurança no tráfego

Redação

As barreiras de concreto são os dispositivos ou os sistemas de segurança, rígido e contínuo, destinado a ser implantado ao longo das vias públicas, com forma e dimensões tais que, quando colididos por veículos desgovernados, reconduzam estes veículos à pista com desacelerações suportáveis pelo corpo humano e com os menores danos possíveis aos veículos e ao próprio dispositivo, de modo a evitar que estes veículos tenham seus acidentes agravados por outros fatores, como, por exemplo, a travessia do canteiro central seguida de choque frontal contra outro veículo, quedas em precipícios, colisão com elementos fixos, como pilares de obras de arte especiais, postes de utilidade pública, árvores, postes de sinalização. Normalmente, a estrutura pré-moldada em concreto armado possui alta resistência e durabilidade, sendo usada principalmente como barreira de segurança em estradas, indústrias, ruas, praças para disciplinar o fluxo de veículos e pessoas em uma determinada área. Além disso, esse tipo de barreira também é utilizado como guarda em obras de arte, bem como guia de delimitação em zonas provisórias. Uma de suas principais características, além da máxima resistência contra impactos, intempéries e variações climáticas, está na praticidade de instalação da estrutura. Isso porque o item é pré-moldado, sendo necessária apenas a acomodação da barreira no local desejado, sem grandes modificações no local. São produzidas no modelo simples com 1,50 m de comprimento e dupla com comprimentos de 1,00 e 2,00 m e devem atender aos requisitos normativos mínimos exigíveis para o projeto construtivo e implantação de barreiras de concreto para segurança no tráfego.

Da Redação – 

As barreiras de concreto são empregadas ao longo das vias públicas para evitar que veículos, ao colidirem, tenham o acidente agravado por outros fatores. Elas impedem, por exemplo, que os carros atravessem o canteiro central e se choquem frontalmente com os automóveis no sentido oposto. A estrutura também pode ser usada para impedir a queda em barrancos e a batida contra elementos fixos, como postes e árvores.

Pré-fabricadas, elas geralmente são produzidas em indústrias específicas, mas, nos casos em que a logística encarece o transporte, elas podem ser fabricadas in loco, através de formas móveis montadas próximas da obra. O avanço das tecnologias permitiu que as concessionárias e os organismos públicos migrassem para os dispositivos pré-moldados, por causa de seu maior benefício na questão segurança.

Quando não são moldadas in loco, chegam ao local transportadas por caminhões-munck – equipados com guindaste – e, normalmente, dois operadores treinados conseguem instalar até 500 metros por dia. No Brasil, os modelos mais usados em rodovias são os centrais-laterais, para a divisão do fluxo de veículos ...

Artigo atualizado em 02/08/2022 06:00.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica