Publicado em 02 Aug 2022

Medindo os valores da emissão de ruído das máquinas florestais autopropelidas

Redação

Para a medição dos níveis de emissão de pressão sonora ponderados A em máquinas florestais, a ISO 11201 deve ser utilizada e o seguinte nível de emissão de pressão sonora deve ser determinado no compartimento do operador: nível de pressão sonora de tempo médio ponderado A. Para os operadores, o microfone deve ser instalado em um capacete de estrutura aberta colocado na cabeça do operador ou no cinturão para ombro, de tal modo que o eixo do microfone esteja na horizontal e o seu diafragma esteja a 200 mm ± 20 mm na lateral do plano central da cabeça do operador, no mesmo plano vertical de suas sobrancelhas e voltado para frente. Para operadores sentados, o centro do microfone deve estar a 700 mm ± 50 mm acima do ponto de referência do assento. O ponto de referência do assento deve ser determinado de acordo com a NBR NM ISO 5353. O operador em pé deve ter uma altura de 1,75 m ± 0,1 m, incluindo os calçados ou conforme definido na NBR ISO 6396:2011, 6.2, para máquinas conduzidas com o operador a bordo e em pé. A lateral da cabeça escolhida para o microfone deve ser aquela para a qual ocorre o nível de pressão sonora mais elevado. O operador deve ser posicionado na posição normal de operação da máquina. A posição real deve ser registrada e reportada. Se a máquina estiver em processamento durante a medição, a posição do operador deve estar voltada para o processo. Para as máquinas com deslocamento para frente, o operador deve estar voltado no sentido para frente. O operador deve permanecer voltado no sentido prescrito durante a medição de ruído. O operador pode utilizar um capacete aberto instalado na cabeça ou protetor auricular, ou ambos, se necessário, durante as medições. Seu uso deve ser reportado. Os usuários devem conhecer o código de ensaio de ruído especifica todas as informações necessárias para medir, de maneira eficiente e em condições padronizadas, os valores de emissão de ruído de máquinas florestais autopropelidas.

Da Redação – 

O nível de ruído em muitas máquinas florestais pode apresentar um risco ocupacional de perda auditiva para os operadores expostos por um longo período de tempo. Trata-se de um grave problema de saúde e segurança ocupacional, com diferentes regulamentos em vários países sobre níveis de ruído e tempo de exposição permitidos. Assim, pode-se avaliar o nível de ruído de máquinas florestais, como feller buncher, harvester, forwarder, skidder, etc. durante as atividades normais de operação.

As operações florestais envolvem o uso de vários equipamentos produtores de ruído, que podem ser prejudiciais à capacidade auditiva dos operadores. Há pouca pesquisa para determinar o efeito a longo prazo do ruído em madeireiros florestais. Assim, o ruído do trabalho florestal afeta a capacidade auditiva dos operadores em diferentes frequências, em relação à idade, anos de experiência como madeireiros florestais e uso regular ou não de equipamento de proteção auditiva.

Em geral, as máquinas florestais exercem duas funções básicas: corte e extração. Naturalmente, as máquinas de corte são responsáveis pelo corte e processam...

Artigo atualizado em 02/08/2022 05:41.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica