Publicado em 19 Jul 2022

Os efeitos do solo contaminado no crescimento inicial de vegetais superiores

Redação

A contaminação do solo pode resultar de uma variedade de atividades e eventos intencionais, acidentais ou naturais, como fabricação, extração mineral, abandono de minas, atividades de defesa nacional, descarte de resíduos, derramamentos acidentais, despejo ilegal, vazamento de tanques de armazenamento subterrâneo, furacões, inundações, uso de pesticidas e aplicação de fertilizantes. Existem milhares de locais contaminados de tamanhos e significados variados em ambientes que vão desde prédios abandonados no centro das cidades até grandes áreas contaminadas com materiais tóxicos de atividades industriais ou de mineração anteriores. Os solos contaminados incluem os locais contaminados por manuseio ou descarte inadequado de materiais e resíduos tóxicos e perigosos; os locais onde materiais tóxicos podem ter sido depositados como resultado de desastres naturais ou atos de terror; os locais onde o manuseio inadequado ou acidentes resultaram na liberação de materiais tóxicos ou perigosos que não são resíduos. Pode-se avaliar a qualidade dos solos de diferentes origens que apresentam contaminações desconhecidas. A avaliação dos efeitos no crescimento de plantas baseia-se na emergência e na inibição do crescimento inicial de no mínimo duas espécies de vegetais superiores. As orientações para avaliar os efeitos potenciais das substâncias na emergência e no crescimento das plântulas são encontradas no OECD Guidelines 208. Existe um método para avaliar a qualidade de um solo desconhecido e a função de habitat do solo pela determinação da emergência e crescimento de estágios iniciais de pelo menos duas espécies de vegetais terrestres comparadas a solos-referência, solos-controle ou solos-padrão.

Da Redação – 

As consequências da poluição do solo são diversas e podem ser altamente perigosas. Além de causar danos que podem ser permanentes, a contaminação pode acelerar o surgimento de doenças, algumas delas que levam à morte. Os impactos mais comuns no solo pela contaminação são a redução da fertilidade do solo; a erosão; o desequilíbrio do ecossistema; a redução e o desaparecimento da vegetação nativa; o aumento da salinidade; a liberação de gases poluentes; a contaminação dos alimentos que a terra produz; a desertificação; os problemas de saúde pública, entre elas as doenças, como esquistossomose, tétano, doença da lombriga, entre outros.

Para se evitar o risco de problemas, são necessárias ações práticas no controle do descarte irregular de lixo e de produtos químicos e tóxicos de pessoas e empresas, fiscalização permanente e cumprimento das leis ambientais. Além do papel do Estado, a sociedade deve fazer a sua parte com ações que evitem a contaminação do solo. Para os testes nos solos, é recomendado que a substância de referência seja testada para demonstrar a uniformidade das condições de ensaio do laboratório...

Artigo atualizado em 19/07/2022 05:50.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica